Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

Entre a imaginação e o realismo

Entre a imaginação e o realismo

Seleção de filmes da Mostra Aurora tem oito produções de pura invenção

A Mostra Aurora – seção da Mostra de Cinema de Tiradentes dedicada a filmes de diretores com até três longas-metragens no currículo – é um dos destaques que, em 2020, exibirá oito títulos de cinco estados que terão pré-estreia na 23ª do evento. Os filmes selecionados abordam a temática do evento, “A imaginação como potência”, e serão avaliados pelo Júri da Crítica, formado por pesquisadores, críticos e professores. O ganhador da Aurora leva o Troféu Barroco e prêmios oferecidos por parceiros da Mostra. Jackson Romanelli/Universo Produção A promogramação em Tiradentes é totalmente gratuita para o público “A temática de Tiradentes em 2020, mesmo bastante ampla, abre vetores muito específicos da imaginação pública e política. Ela nos permite olhar para o que a arte propõe enquanto reinvenção do real e do mundo”, diz Lila Foster, uma das curadoras. “São vetores de uma perspectiva poética sobre como lidar com a invenção cinematográfica e com o que ela formula. Não só sobre o mundo como ele é, mas também através de outras percepções do que poderia ser, deixando de lado a ‘fidelidade’ a um suposto realismo para ir ao encontro das possibilidades de imaginação”, afirma Lila. Os filmes escolhidos para a Mostra Aurora 2020 são: “Cabeça de Nêgo” (CE), de Déo Cardoso; “Cadê Edson?” (DF), de Dácia Ibiapina; “Mascarados” (GO), de Marcela Borela e Henrique Borela; “Pão e Gente” (SP), de Renan Rovida; “Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu” (SP), de Bruno Risas; “Canto dos Ossos” (CE), de Jorge Polo e Petrus de Bairros; “Natureza Morta” (MG), de Clarissa Ramalho; e “Sequizágua” (MG), de Maurício Rezende. Para o também curador Francis Vogner, os longas-metragens selecionados se aproximam “na cosmopoética de outros tipos de abordagem de elementos identificáveis como pertencentes a um suposto realismo”. Nenhum deles, portanto, usa o real como camisa de força, e sim, como ponto de partida para a proposição de reconfigurações. Um time de professores, críticos e pesquisadores integra o Júri da Crítica que irá escolher não só o melhor filme da Mostra Aurora da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes, como também da Mostra Foco (seleção de curtas) e o destaque feminino dentre os filmes das duas mostras competitivas. Entre eles estão Bernardo Oliveira (RJ); Cíntia Guedes (RJ); Cláudia Mesquita (MG); Luís Soares Júnior (PB) e Patrícia Machado (RJ). A Mostra de Cinema de Tiradentes será realizada de 24 de janeiro a 1º de fevereiro de 2020, com base nas leis Estadual e Federal de Incentivo à Cultura. A programação é gratuita para o público e vai ocorrer no Centro Cultural Sesiminas Yves Alves, Largo das Fôrras e Largo da Rodoviária.

 5 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!