Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

Conheça 10 erros comuns de empreendedores e saiba como evitá-los


A jornada de um empreendimento não é fácil de ser percorrida. Nela, uma série de obstáculos pode fazer com que a empresa não vá adiante, ficando apenas no sonho do empreendedor.

Para que o trajeto seja vencido sem tantos percalços, convém evitar alguns dos erros mais comuns dos empreendedores. Elencamos 10 deles abaixo.

1)Desconhecer o mercado

 

Não há como empreender em um setor específico sem saber qual o cenário que aguarda a nova empresa. Muitos empreendedores apaixonam-se por sua ideia de negócio e deixam de fazer o tema de casa, ignorando quais são seus concorrentes e as tendências de consumo dos clientes. Nesse caso, ter a maior quantidade possível de informações sobre o universo em que a empresa irá se inserir é essencial para traçar estratégias certeiras e fazer o empreendimento prosperar.

2)Misturar o dinheiro

 

Este é um erro básico, mas que ainda pega muita gente. De nada adianta desenvolver um produto ou serviço espetacular, com alto potencial de interesse dos clientes, se houver descontrole financeiro na empresa. Dar atenção ao orçamento, procurando sempre manter-se longe do “vermelho”, é essencial. O primeiro passo para evitar a desordem nas finanças é estabelecer fronteiras claras entre o que é dinheiro pessoal do empreendedor e o que é recurso do CNPJ. Ignorar essa separação é a forma mais fácil de endividar, ao mesmo tempo, o empreendedor e a empresa.

3)Tomar decisões impulsivas

 

É preciso uma pitada de paixão para empreender, mas o sentimento não pode invadir decisões importantes para o futuro da empresa. Contratar funcionários, ampliar ou não o espaço físico, investir em equipamentos para crescer. Avaliar cada um desses passos deve ser uma atividade racional, e a conclusão tem de estar baseada em argumentos sólidos, deixando o entusiasmo de lado.

4)Negligenciar o cliente

 

Você conhece o cliente do seu negócio? Não há como um empreendedor prosperar se não souber responder em detalhes essa pergunta. O cliente sempre foi a chamada “alma do negócio”, e ganhou ainda mais protagonismo com a revolução tecnológica. Para startups, negligenciar o cliente é um erro ainda mais grave: como o empreendedor poderá saber se o seu produto inovador é realmente útil se não ouvir o que o consumidor tem a dizer?

 

A onda de inovação dos últimos anos estimulou a criação de novos produtos e serviços. Diante desse cenário, há quem se jogue no mercado apenas com a ideia que teve para produzir algo inovador. Fica de lado, assim, o planejamento. Montar um plano considerando o perfil dos clientes, questões orçamentárias, receitas e despesas não garante o sucesso da empresa, mas minimiza os riscos que já são grandes, especialmente quando se trata de áreas novas de atuação.

6)Escolher sócios com base na amizade

 

Não são poucos os negócios que nascem em uma animada conversa de mesa de bar entre amigos. Surge aquela ideia que parece genial e cria-se uma sociedade. O problema é que a escolha do sócio, nesse caso, deu-se apenas por motivos pessoais. O empreendedor terá de contar com a sorte para que seu amigo seja um bom parceiro de negócios. Por isso, convém não entrar em uma sociedade apenas pela ligação afetiva que há com o sócio. É a armadilha perfeita para que o empreendedor perca a empresa e, muitas vezes, o amigo.

7)Ser fechado a críticas

 

Posturas autoritárias não funcionam em qualquer ambiente que exige o trabalho em grupo. O empreendedor deve abrir um canal de diálogo verdadeiramente democrático com os integrantes da equipe. Isso significa estar preparado para ouvir questionamentos dos colaboradores. E ouvir com atenção, pois daí podem surgir novas ideias importantes para os rumos da empresa.

8)Não fomentar a inovação

 

Não há como sobreviver à avalanche tecnológica, com transformações que impactam quase todos os setores, sem olhar para o futuro. O empreendedor deve abraçar a missão de criar novas soluções, incentivando em seus colaboradores o foco em inovação. Para isso, a cultura da empresa tem de ser tolerante ao erro: não há como apoiar novas ideias se não for possível testá-las para encontrar equívocos e corrigi-los.

9)Desistir facilmente

 

Consolidar um negócio, tornando-o viável financeiramente, pode ser um processo longo e dispendioso. Haverá momentos em que o empreendedor terá vontade de jogar tudo para o alto e desistir. A empresa só irá prosperar, porém, se houver resiliência de quem a comanda. Se há potencial para o negócio decolar, faça os ajustes necessários para ultrapassar os obstáculos e persista.

10)Não investir em divulgação

 

Não será por toque de mágica que sua empresa chegará aos olhos e ouvidos do cliente. Ter uma estratégia clara de divulgação, com ações pensadas de acordo com o perfil do consumidor, pode fazer a diferença para que o negócio dê um salto. Consulte especialistas e, se houver orçamento, contrate profissionais especializados que “espalhem” o nome da empresa até chegar a quem se interessa pelo seu produto.

Encontre o que você procura!

Procurando produtos, profissionais ou serviços especializados?

show blocks helper

 7 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!