Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

Sistema de Raios-X Digital é implantado no Hospital Municipal de Ipatinga

Sistema de Raios-X Digital é implantado no Hospital Municipal de Ipatinga

Para operacionalizar o processo, foram investidos aproximadamente R$ 300 mil na compra de dois digitalizadores.

O sistema de Raios-X Digital foi implantado recentemente no Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM), informa a Secretaria de Saúde de Ipatinga. Com o novo modelo, a expectativa da administração municipal é reduzir em mais de uma tonelada/ano a produção de insumos, além de gerar uma economia com os gastos necessários para a revelação convencional. Para operacionalizar o processo, foram investidos aproximadamente R$ 300 mil na compra de dois digitalizadores. Os recursos são provenientes do Pro-Hosp – Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do Sistema Único de saúde, destaca o Executivo. Os novos aparelhos dispensam filmes, câmaras escuras e reagentes químicos. O exame é realizado de forma rápida e econômica, com maior qualidade e menor radiação, além de evitar a necessidade de repetição. A tecnologia destes equipamentos ainda possibilita que os exames sejam enviados para um sistema informatizado que pode ser acessado pelos médicos da rede. “Se o médico estiver na UPA – Unidade de Pronto Atendimento, no hospital ou até mesmo nas unidades de saúde do município, ele conseguirá acessar o exame. A impressão dos Raios-X só será feita em casos de transferência ou pacientes eletivos, que necessitam levar o diagnóstico”, explica José Carlos Santos Junior, supervisor Técnico de Radiologia do HMEM. Economia A Secretaria de Saúde estima que o gasto mensal do Hospital com a compra de insumos para revelação e o descarte correto do material chegue a R$ 6 mil. O sistema de Raios-X Digital irá possibilitar uma economia aos cofres do município, sendo necessários apenas R$ 35 por mês para a realização dos exames de imagem. Outro impacto do investimento é a quantidade de resíduos (classe B) que será reduzida. Com o sistema de revelação convencional são produzidos, em média, 100 kg de restos de insumos por mês, sendo que o gasto para o descarte do material custa em média R$ 3,98/kg para o município. “A proposta da atual gestão de modernizar e equipar a rede de saúde vem acontecendo de forma sistemática. Lembrando que para o novo sistema não houve necessidade de troca dos equipamentos de Raios-X que estão instalados no hospital. Estamos usando os mesmos aparelhos”, destaca o prefeito Nardyello Rocha.

Fonte:Diario do Aço

 2 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!