Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

Impasse no pagamento de rodoviários caminha para acerto

Presidente em exercício do Sinttrocel afirma que problema foi detectado e deve ser resolvido

Após uma paralisação de advertência no transporte de passageiros em Coronel Fabriciano e da possibilidade de uma nova interrupção no serviço, dessa vez, em todo o Vale do Aço, o imbróglio envolvendo o pagamento dos rodoviários parece ter um desfecho positivo.
A informação é do presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Coronel Fabriciano (Sinttrocel), José Antônio da Cruz. Ele confirmou, na tarde desta segunda-feira (17), que o depósito do salário pendente deve ser feito nesta terça-feira (18). No dia 4, uma paralisação de duas horas foi registrada no município, quando motoristas e cobradores protestaram.
Os trabalhadores do setor em Coronel Fabriciano não estariam recebendo a parte do salário paga pelo Governo Federal, no contexto da Medida Provisória Emergencial 936. Por essa MP, as empresas do setor de transporte de passageiros têm três possibilidades: reduzir os salários e a jornada em 25%, 50% ou 70%.
Em cada uma dessas opções a empresa paga uma parte dos salários dos trabalhadores e o governo a outra. Conforme divulgado pelo sindicato, os pagamentos dos meses de junho e julho não estariam em dia, da parte do governo, situação que o Sinttroccel creditou a um erro da Saritur.
José Antônio pontua que a diretoria do sindicato desconfiava que o erro havia partido da empresa, o que, segundo ele, foi constatado.
O presidente informou que no dia 3 de abril, tão logo veio a medida provisória dando o direito de reduzir o salário dos funcionários, a empresa aderiu e reduziu em 70% a carga horária dos trabalhadores. Já no dia 1º de maio, alterou a modalidade de 70% para 50%, o que não há nenhum impedimento legal, porém, o ajuste deveria ter ocorrido no mês de maio. “Se a empresa mudasse a modalidade no dia 3 de maio, nada disso teria acontecido, haja vista que com o procedimento da Saritur o governo pagou dois dias a mais, com redução de 70%, ocasionando o bloqueio das demais parcelas. O êxito na solução das pendências só ocorreu após a paralisação de duas horas e ameaça de nova interrupção no serviço”, disse José Antônio.
Detectado o problema administrativo, o pagamento está programado para esta terça-feira (18). “Agora a própria Caixa vai debitar esses dois dias que foram pagos a maior [parte]. Até o momento a situação está resolvida. Tivemos uma reunião sexta-feira passada (14) com a diretoria e explicamos sobre o processo que o Sinttrocel moveu contra a Saritur, referente ao FGTS em atraso há cinco anos.
Teremos uma audiência no dia 12 de novembro, na Justiça do Trabalho, provavelmente será por videoconferência”, adiantou o presidente em exercício. Empresa
O posicionamento da Saritur repassado dias atrás era de que a documentação dos funcionários de Coronel Fabriciano estava em dia, não havendo erro e nem atraso no envio ao Governo Federal. “Não sabemos o motivo da alteração da data do pagamento do auxílio. A empresa fez sua parte corretamente e não pode se responsabilizar por eventuais atrasos por parte do Governo Federal”, destacou a empresa na semana da paralisação.

A Startup Valeon um Marketplace da região do Vale do Aço que se propõe a fazer uma conexão emocional entre as empresas e seus consumidores se esmera no atendimento com os seus clientes proporcionando conhecimento e agilidade na divulgação dos seus produtos na expectativa de bem servir à nossa comunidade empresarial
Site: https://valedoacoonline.com.br/ ou App Android valeon
Contatos: Representantes Comercial: Pr. Gilmar (31) 98719-4997 / Engº./Prof. Moysés (31) 98428-0590 / Soc. Victor (31) 99265-6391

 

Encontre o que você procura!

Procurando produtos, profissionais ou serviços especializados?

show blocks helper

 1 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!