Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

Economista alerta para o cenário de investimentos financeiros

Das aplicações em cadernetas de poupança às bolsas de valores, passando pelos fundos de investimentos, não há espaço para aventuras

O Brasil vive um momento turbulento no quesito financeiro e o cidadão que tem interesse em investir dinheiro deve ficar atento para não sair perdendo.
O mestre em Economia, Lauro Botelho, aconselha sobre quais seriam as melhores opções para um investidor iniciante na bolsa de valores, diante de uma taxa Selic estimada em 2,25% ao ano, após definição no dia 17 de junho, pelo Comitê de Política Monetária (Copom), que decidiu abaixar o percentual, antes fixada em 3%.
A Selic é a taxa de juros com a qual o governo paga por sua dívida, e é referência para as aplicações seguras como caderneta de poupança ou tesouro direto.
A título de exemplo, conforme a calculadora de poupança disponibilizada pelo Banco Central, um investidor que aplicou R$ 1 mil na caderneta de poupança dia primeiro de janeiro de 2020, chegou ao dia primeiro de julho com o saldo de R$ 1.013,76.
Com rentabilidade nesses patamares a saída é procurar alternativas de investimentos que sejam seguros, mas garanta uma renda maior. Lauro Botelho observa que, com este cenário atual, de Selic baixa e poupança rendendo menos que inflação, as pessoas terão que assumir riscos para terem ganhos financeiros significativos. “Essa foi uma fala do nosso ministro, Paulo Guedes, e veio se mostrando em atitudes do governo, que nosso país deixaria de ser um paraíso para os rentistas.
Dado este cenário em que as pessoas precisam migrar para a renda variável para obter maiores rendimentos, é necessário entender o que é necessário para tal. Primeiramente deve-se saber que renda variável é variável, ou seja, não existe fixo, existe uma relação de risco/retorno”, pondera.
Independentemente de qual for a escolha, o mercado de investimentos não deixa espaço para aventuras, sob risco de perdas de patrimônio.
Reserva de emergência
O economista acrescenta que existem dois possíveis cenários futuros para a bolsa de valores: o primeiro é a economia crescer e, neste caso, a bolsa irá crescer e a renda variável será superior à renda fixa.
O segundo é a economia afundar e o país deixar de crescer e suas ações virarem pó, nesse cenário, não é necessário se preocupar, pois não há nada que possa ser feito e o mundo “simplesmente estará acabando”. “Ficamos então com o primeiro cenário: o mundo irá crescer e a bolsa de valores, no longo prazo, é o melhor investimento. Como escolher em quais ativos investir na bolsa? Calma, ainda não chegamos nesse ponto. Primeiro é necessário construir sua reserva de emergência, um dinheiro que fica em qualquer aplicação segura e com liquidez imediata, pode ser tesouro direto, poupança ou fundos DI. Essa reserva serve para que você não precise se desfazer dos seus ativos em renda variável, caso precise de dinheiro no curto prazo.
Uma conta simples para esse valor são seis meses de contas pagas para solteiros, um ano para casados sem filhos e dois anos para casados com filhos”, orienta. Investir Com a reserva de emergência construída, é possível começar a investir o dinheiro que “sobra”. O primeiro investimento que deve ser feito é em você e na sua empresa.
O que te deixa rico é seu trabalho, o quanto você consegue poupar por mês pelos próximos 20 anos.
Foque em cursos e atualizações para que sua renda mensal amplie. Após investir o dinheiro que sobrou em você e em sua empresa e ainda assim sobrar algum dinheiro, estude o básico sobre o mercado financeiro e invista seu dinheiro apenas naquilo que conhece. “Quais empresas você quer se tornar sócio.
Do Google? Do Facebook? Do Itaú? Comprar uma ação significa tornar-se sócio de uma empresa. Mas a bolsa de valores não reúne apenas ações de empresas. Você pode se tornar sócio de um prédio, ou shopping.
São os chamados FII (Fundo de Investimento Imobiliário) que pagam aluguel mensal livre de imposto de renda para seus cotistas. Se você tem dúvidas sobre qual empresa quer ser sócio, mas acredita que a economia irá crescer, pode investir em índices como BOVA11, que simula o Ibovespa ou IVVB11, que simula a bolsa estadunidense.
E se você quiser emprestar dinheiro diretamente para empresas, que pagam mais que o governo (taxa Selic), compre debêntures.
Essas são as quatro opções básicas de investimento. Estude pelo menos o básico sobre aquela(s) que você decidir aplicar seu dinheiro, faça aportes regulares pelos próximos 20 anos, gastando no máximo 15 minutos por mês”, pontua.
Fique atento O conselho do profissional para quem ainda é jovem e irá investir por 20 a 30 anos, e quer focar seus estudos em outras áreas não ligadas ao mercado financeiro para aumentar sua renda, é fazer aportes regulares mensais em índices. “Se escolher IVVB11 estará atrelado à maior economia do planeta.
Se você se sentir confortável para analisar um ativo e achar que este será melhor que o índice, ótimo, você começa a fazer aportes mensais nele.
Se já for idoso e quiser apenas uma renda passiva, meu conselho é investir em FII. Procure três ou quatro FIIs que estejam no meio da tabela de rentabilidade mensal (pagando entre 0,60% e 0,80% ao mês) e compre-os. Existem FIIs que pagam mais que isso, mas provavelmente existe um risco atrelado ao mesmo (lembre-se: o mercado não é burro) e para você analisar este risco/retorno é necessário muito estudo. Eu gosto muito do site www.clubefii.com.br para FIIs”, aponta.
Exterior Também é possível enviar dinheiro diretamente para os Estados Unidos e investir por lá, diretamente.
Lauro explica que existe uma empresa nova, chamada Avenue Securities e sugere o Instagram de @icaro.decarvalho para saber mais sobre o assunto. “Se você deseja estudar mais sobre o mercado financeiro sugiro seguir Thiago Nigro, no Instagram e Youtube.
Sua metodologia consiste em 25% ações Brasil, 25% FIIs, 25% ações EUA e 25% caixa de oportunidade”, detalha. Para quem tem dinheiro em poupança, se for aportar esses recursos na bolsa, o economista aponta que o prazo mínimo para resgate são 20 anos. Dado este prazo, é possível seguir a estratégia diversificada de Thiago Nigro, ou aplicar em algum índice como BOVA11 ou IVVB11. “Você pode investir tudo de uma vez ou dividir o montante em dez parcelas e comprar uma parcela por mês. Mas não fará tanta diferença assim em 20 anos.
Já poupança é perda certa, pois o rendimento real é negativo. A última dica, se quiser viver de bolsa, vá fazer doutorado em matemática pura antes, sugiro Instituto de Matemática Pura e Aplicada”, conclui.
O marketplace é como um shopping virtual, que conecta oferta e
demanda. Sabia que empresas como Uber, Airbnb e Mercado Livre
fazem sucesso graças a esse modelo e agora a Startup Valeon também
faz sucesso aqui no Vale do Aço.

VALEON É TOP – A SUA PLATAFORMNA ONLINE DE DIVULGAÇÃO Site: https://valedoacoonline.com.br/ ou App Android Valeon Entre em contato conosco: Contatos: Representantes Comercial: Pr. Gilmar (31) 98719-4997 /
(31) Engº./Prof. Moysés 98428-0590 / Soc. (31) 99265-6391OU valeonbrasil@gmail.com

 

Encontre o que você procura!

Procurando produtos, profissionais ou serviços especializados?

show blocks helper

 8 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!