Representantes Comercial: Pr Gilmar (31) 98719-4997 Eng° Moysés | (31) 3827-2297 | (31) 9 8428-0590 valeonbrasil@gmail.com

10 características de um empreendedor
que é dono da própria escada corporativa

Caro Leitor,
Um dos dias mais assustadores da minha vida foi o dia em que eu pedi
demissão do meu emprego e me tornei oficialmente um empreendedor. Nesse
dia, eu soube que não teria mais a estabilidade de um salário fixo, não teria
mais plano de saúde nem plano de previdência oferecido pela empresa. Não
teria mais férias pagas nem salário garantido em caso ficasse doente e
precisasse ficar em casa.
Naquele dia, minha renda caiu para zero. A sensação tenebrosa de não ter
uma remuneração estável foi uma das experiências mais tenebrosas pelas
quais passei. O pior de tudo, não saberia quanto tempo levaria para que eu
voltasse a ter uma renda estável. Poderia levar anos.
No momento em que pedi demissão eu soube qual era o motivo real que fazia
as pessoas não se tornarem empreendedoras. É o medo de ficar sem nenhum
dinheiro, não ter garantia de renda, não ter salário fixo. Pouquíssimas pessoas
podem continuar vivendo por um longo período sem dinheiro. Os
empreendedores são diferentes e uma dessas diferenças é a capacidade de
continuar ativo de forma sã e inteligente sem estar ganhando dinheiro.
Naquele mesmo dia, minhas despesas aumentaram. Como empreendedor, tive
que alugar um escritório, pagar por uma vaga no estacionamento e um
armazém; comprar uma mesa e um luminária; alugar um telefone; e pagar
despesas de viagens, hospedagem, táxis, refeições, caneta, papel e até
mesmo o cafezinho na hora do expediente.
Também tive que contratar uma secretária, um contador, um advogado, um
corretor de seguros e até um pessoa para cuidar da limpeza e da manutenção
do escritório. Todas essas despesas eram antes pagas pelo meu empregador.
Comecei a perceber o quão caro era me contratar como empregado. Comecei
a perceber que o custo de um funcionário é bem maior que o valor no
contracheque.
O dia que oficialmente deixei a empresa
Eu estava em San Juan, Porto Rico. Era junho de 1978. Eu estava em Porto
Rico porque estava participando de um evento da Xerox Corporation para
homenagear os profissionais com melhor desempenho. Estavam lá pessoas do
mundo todo.
Foi um grande evento, um evento de gala que jamais esquecerei. Eu não podia
acreditar no tanto de dinheiro que a Xerox estava gastando só em
reconhecimento dos melhores vendedores da empresa. Mas, apesar de ser
uma celebração, eu estava passando por um péssimo momento. Nos três dias
do evento, tudo o que eu conseguia pensar era em largar o emprego, o salário
fixo, a segurança da empresa. Eu percebi que quando a festa acabasse, eu
estaria por minha conta. Eu não voltaria para o escritório em Honolulu da
Xerox.
Quando deixamos San Juan, nosso avião passou por um tipo de emergência.
Quando estávamos prestes a pousar em Miami, o piloto nos orientou para
protegermos nossas cabeças e nos prepararmos para um possível acidente.
Eu já estava me sentindo mal o suficiente por esse ser meu primeiro dia como
empreendedor, mas, além disso, ainda tinha que me preparar para morrer? O
meu primeiro dia como empreendedor não estava começando muito bem.
Obviamente o avião não caiu e voei para Chicago, onde faria uma
apresentação de vendas sobre a minha linha de carteiras de nylon para
surfistas. Cheguei atrasado ao icônico prédio Mercantile Mart no centro de
Chicago devido a problemas nos voos e o cliente que eu deveria encontrar, um
comprador de uma grande rede de departamentos, já tinha ido embora. Mais
uma vez, pensei comigo: “Esse não é um bom jeito de começar minha nova
carreira como empreendedor. Se eu não fechar essa venda, a empresa não
terá receita, eu não vou ter salário e não vai ter comida para colocar na mesa.”
Como eu gosto de comer, a ideia de não ter comida foi a que mais me
incomodou.
Empreendedor x Empregado
“As pessoas nascem empreendedoras ou elas são treinadas para se tornarem
empreendedoras?” Quando perguntei ao meu pai rico sua opinião a respeito
desse antigo dilema, ele disse: “Não faz sentido perguntar se as pessoas
nascem empreendedoras ou treinam para isso. Seria como perguntar se as
pessoas nascem empregados ou são treinadas para ser empregados?” E ele
foi além: “As pessoas podem ser treinadas. Elas podem ser treinadas para ser
tanto empregados como empreendedores. O motivo que faz com que existam
mais empregados é simplesmente porque as nossas escolas treinam os jovens
para se tornarem empregados. É por isso que tantos pais dizem a seus filhos
‘estude e consiga um bom emprego’. Ainda não ouvi nenhum pai dizer ‘estude,
assim você pode se tornar um empreendedor'”.
Os empreendedores estão sempre procurando por oportunidades
independentemente de terem ou não muitos recursos. Já as pessoas com perfil
de funcionário focam nos recursos que têm ou não têm, e é por isso que muitas
dizem: “Como posso começar um negócio? Eu não tenho dinheiro.” Um
empreendedor diria: “Feche o negócio e então nós vamos conseguir o
dinheiro”. Essa diferença de mentalidade é uma diferença muito grande entre
um empregado e um empreendedor.
Empregados querem um emprego seguro com uma empresa sólida, um salário
fixo e a oportunidade de ser promovido — a chance de galgar a escada
corporativa. Muito empregados se importam mais com uma promoção e o título
do cargo que ocupam do que com dinheiro. Meu pai pobre era assim. Ele
amava o seu cargo de Superintendente de Educação Pública, apesar de o
salário não ser muito alto.
Os empreendedores não querem galgar a escada corporativa. Querem ser
donos da própria escada corporativa. Um empreendedor não é guiado por
salário, mas pelos resultados da equipe. Além disso, como afirma o psicólogo
Howard Stevenson, muitos empreendedores começam um negócio porque têm
valores muito fortes que são mais importantes do que a simples segurança de
um emprego e de um salário fixo. Para muitos empreendedores, seus valores
são mais importantes do que dinheiro. Têm paixão pelo seu trabalho, sua
missão e amam o que fazem. Meu pai rico dizia: “Muitos empregados são
apaixonados pelo seu trabalho apenas enquanto tiverem um salário”.
As características de um empreendedor
Você pode observar que os agricultores, possivelmente os primeiros
empreendedores que surgiram, tiveram que desenvolver a maioria dessas
características para sobreviver. Muitos tiveram que plantar na primavera para
poder colher no outono. A maioria teve que rezar para que o clima fosse
favorável e que as pestes, doenças e insetos deixassem o suficiente para que
suas famílias pudessem sobreviver ao longo e tenebroso inverno. Meu pai rico
dizia: “Se você tiver a mentalidade e a resistência de um agricultor, você será
um grande empreendedor”.
 Mentalidade de liberdade em vez de segurança
 Capacidade de continuar trabalhando sem dinheiro
 Capacidade de continuar trabalhando sem segurança
 Foco em oportunidade ao invés de nos recursos
 Diferentes estilos de gestão para gerenciar pessoas diferentes
 Capacidade de gerenciar pessoas e recursos sobre os quais não tem controle
 Foco em equipe e valor ao invés de pagamento e promoção
 Contínuo aprendiz — não para de aprender nunca
 Educação generalista, não especializada
 Coragem de ser responsável por todo negócio
Se tornar um empreendedor começa com uma mudança de filosofia. Naquele
dia em Porto Rico em que deixei a Xerox Corporation, minha filosofia deixou de
ser a do meu pai pobre para ser a filosofia do meu pai rico.
Se você se encontra em uma situação em que as chances de sucesso são
majoritariamente contrárias e a única alternativa que tem é resolver os
problemas por conta própria, você vai se surpreender em descobrir as várias
características de empreendedor que na verdade você possui.
Abraço,
Robert Kiyosaki
O cerne da Startup Valeon é o empreendedorismo e acreditamos que é o modo mais
correto para atingirmos os nossos objetivos. Contamos com os nossos parceiros
empreendedores do vale do aço para juntos vencermos essa batalha do coronavírus.
Temos também a mentalidade e a resistência de um agricultor para levarmos adiante os
nossos planos.

VALEON É TOP – A SUA PLATAFORMNA ONLINE DE DIVULGAÇÃO Site: https://valedoacoonline.com.br/ ou App Android Valeon Entre em contato conosco: Fones: (31) 3827-2297 / (31) 98428-0590 / (31) 99265-6391 OU valeonbrasil@gmail.com

 

Encontre o que você procura!

Procurando produtos, profissionais ou serviços especializados?

show blocks helper

 3 total views,  1 views today

Compartilhe com sua rede!